A democracia brasileira é fruto de muitas lutas. Gerações de brasileiras e de brasileiros lutaram, sangraram e morreram para que hoje pudéssemos ser livres para exercer nossos direitos. Direitos cada vez mais ameaçados e vilipendiados. Desde o golpe de 2016 vemos o avanço das hostes sombrias, saudosistas da ditadura e que desejam ver a democracia esmagada e enfraquecida, para que possam melhor “tratorar” os direitos dos trabalhadores. A história do SINTUFCE se confunde com a história de nossa democracia, pois nosso sindicato foi uma ferramenta de luta contra os esbirros dos ditadores e apoiada no efetivo combate pela universidade e pelos direitos dos trabalhadores. Por isso, não podemos deixar de alertar a todos os trabalhadores do risco que representa a figura do presidente da República convocar manifestações que peçam o fechamento do Congresso Nacional e o retorno do AI-5.

Posicionamo-nos do lado certo da história: ao lado daqueles que não se intimidam com a sanha dos generais e que vão continuar na luta para aperfeiçoar a Democracia Brasileira. Saberemos dizer não aos tiranetes que desejam o retorno de ditaduras absurdas para que possam acorrentar novamente nosso povo. A resposta tem que ser dada pelas mulheres no dia 08 de março! Com nossas guerreiras nas ruas contra o retrocesso. A resposta tem que vir no dia 18 de março, com uma grande Greve Geral da Educação para mostrar que não aceitaremos nem o fim do serviço público e nem que amordacem nossa democracia!

Cada servidor da UFC, da UFCA e da UNILAB tem que assumir essa como sua bandeira e construir conosco grandes atos que mostrem nossa disposição para a luta e que enterrem de uma vez por todas esse governo e suas PEC que desejam destruir nosso país.

Em defesa do serviço público!

Em Defesa da UFC, UFCA e da UNILAB!

Fora Weintraub! Fora Bolsonaro!

Dia 18/03, nosso compromisso é com a luta e nosso trabalho será nas ruas!

 

Diretoria Colegiada do Sintufce

Informamos que, devido às festividades do Carnaval, retornaremos nossas atividades na quarta-feira (26/02), a partir das 14h. Desejamos um excelente Carnaval a todos.

Diretoria Colegiada do Sintufce

 

A Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce) reiniciou, nesta sexta-feira, 21, o atendimento médico em sua sede social para consultas com as especialistas em clínica geral, Drª Raíssa Reginaldo (foto) e Drª Ianara Roratto, com atendimento pela manhã, de 7h30 às 12h, e tarde, de 13h30 às 19h. As consultas são exclusivas para aposentados e pensionistas filiados ao Sintufce e são agendadas apenas pelo telefone (85) 3052-3650, com a funcionária Lan Moreira. Diariamente, são disponibilizadas, ao todo, 16 consultas médicas.

Raimundo Ferreira de Lima, servidor aposentado da Universidade Federal do Ceará, aproveitou o serviço gratuito no Sintufce para fazer um checkup após sentir uma fraqueza por causa da falta de apetite que tem sentido nas últimas semanas. “O atendimento foi excelente e a dra. até já me orientou a fazer alguns exames para ir acompanhando e tratando o que for preciso. Agradeço demais essa oportunidade e recomendo o serviço a outros aposentados que também estejam necessitando de algum atendimento médico”, disse o servidor.

PARALISACAO SITE

 

O MEC neste governo tem se caracterizado por se adiantar a todos os ataques. Impede a participação em eventos científicos, realiza os mais profundos e fortes "contingenciamentos". O ministro da educação, totalmente alinhado ao “bolsonarismo” e ao “olavismo”, ataca a ciência, as universidades e a todos que se dedicam ao fazer científico no Brasil e, pasmem, não damos uma resposta à altura.

Muitos, diante dos erros e falhas no Enem e no SISU, acreditaram que Weintraub estava com os dias contados no MEC. Ledo engano! Cada atuação pífia, cada fala destrambelhada, é parte do projeto que visa a destruir as universidades.

Agora, o MEC mais uma vez protagoniza o descalabro, aplicando uma medida de mesmo teor das que constam da PEC 186/2019, a chamada PEC emergencial, antes mesmo da aprovação desta. Urge reagir! Algumas universidades e IF's já aplicam o ofício, sem discussão alguma com a comunidade. Nesses tempos, a autonomia da universidade foi para o espaço. Nós, Técnico-administrativos em Educação, junto com docentes e discentes, precisamos defender nossa Universidade. Essa tarefa passa pela defesa das carreiras, que foram conquistadas com muita luta.

Aguardamos o posicionamento das gestões da UFC, da UFCA e da UNILAB. A assessoria jurídica do Sintufce já foi acionada e aguardamos o parecer sobre mais esse ataque para que, brevemente, possamos compartilhar com toda a categoria.

Independente disso, convocamos toda a categoria para a luta e fazemos o chamado de todos os servidores para, junto conosco, tomar as ruas, no Dia 18/03, somando-nos a todo o serviço público para parar o Brasil contra a PEC 186, contra a Reforma administrativa e em defesa das carreiras e das universidades!

E repetimos aqui, mais uma vez, o chamado a unidade de toda a classe trabalhadora, para derrotar este governo! Exigimos das Centrais Sindicais a convocação de uma Grande Greve Geral de todos os trabalhadores, do campo e das cidades, públicos e privados, uma greve que pare o país, pois é na luta que vamos derrotar Bolsonaro, Paulo Guedes, Weintraub e sua corja!

Que o dia 18/03, greve geral dos Servidores Públicos, Greve Geral da Educação possa ser o Ensaio Geral desta Grande Greve! Em breve, o SINTUFCE estará convocando assembleias em suas bases na UFC, UFCA e UNILAB, para deliberar sobre o dia 18/03!

Diretoria Colegiada do Sintufce

Gestão Lute

A Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará comunica aos servidores que estão no processo coletivo dos 47,94% que o advogado Rodrigo Barreto já protocolou no Superior Tribunal de Justiça o embargo de divergência do referido processo.

Na oportunidade, a Diretoria ratifica o compromisso de transparência com todos os servidores técnico-administrativos em Educação que compõem a sua base e alerta que só acreditem nas informações repassadas pela Diretoria do Sintufce, que luta diariamente em defesa dos direitos da categoria.

Descartem as informações não oficiais repassadas por pessoas descompromissadas, que só deturpam a realidade e querem manchar a imagem idônea da atual Gestão. O processo dos 47,94% continua sendo julgado e a causa não foi perdida, como andam espalhando.

Confira o documento no final do texto !

Entenda o que é o embargo de divergência

O recurso de embargos de divergência foi criado com a finalidade de uniformizar a jurisprudência interna do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou do Supremo Tribunal Federal (STF). Os embargos de divergência servem para impugnar decisão colegiada.

No Superior Tribunal de Justiça, o recurso de embargos de divergência é cabível quando o acórdão de Turma ou de Seção divergir do julgamento de qualquer outro órgão do mesmo tribunal, ou seja, de Turma, da Seção ou da Corte Especial.

No Supremo Tribunal Federal, os embargos de divergência são cabíveis quando o acórdão divergir do julgamento de Turma ou Plenário. A previsão específica dos embargos de divergência encontra-se nos artigos 1.043 e 1.044 do atual Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015).

4794 Protocolo dos Embargos de Divergência 1

 

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651