Atendendo à orientação da assembleia geral da comunidade universitária, no último dia 8, com presença do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce), o Conselho Universitário (CONSUNI) votou, por ampla maioria, em reunião realizada na quarta-feira, 14, contra a adesão da Universidade Federal do Ceará (UFC) ao Future-se, programa anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) que prevê mudanças na estrutura administrativa, no financiamento e na gestão orçamentária das instituições federais de ensino superior.

Os membros do Conselho decidiram entre duas propostas. Uma delas propunha acompanhar a posição tomada por servidores docentes, técnico-administrativos e estudantes em assembleia-geral. Na ocasião, os representantes votaram, por unanimidade, pela rejeição ao Future-se. Esta proposta obteve 21 votos no Conselho, contra 8 votos de outra que sugeria adiar para o dia 6 de setembro a decisão no CONSUNI.

Em seguida, o reitor da UFC, Henry Campos, pontuou os motivos pelos quais tanto a UFC, quanto a Universidade Federal do Cariri (UFCA) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE) colocam-se publicamente contrários à adesão ao programa do Ministério da Educação.
"O chamado Programa Institutos e Universidades Empreendedoras resulta em uma fórmula de gestão que, se implantada, descaracterizará completamente essas instituições, submetendo-as à lógica dos interesses privados", pontuou o reitor.

Para a diretoria colegiada do Sintufce, a decisão representa uma vitória importante, alinhada com o pensamento e anseios da comunidade universitária. “Não permitiremos que nossa universidade seja entregue à iniciativa privada, por meio do projeto Future-se, que representa, na verdade, um grande retrocesso e vai de encontro aos ideais pelos quais lutamos de uma universidade pública, gratuita e de qualidade”, afirmou Keila Camelo, coordenadora Geral do Sintufce.

Leia aqui na íntegra a "Declaração dos reitores das instituições federais de ensino superior do Ceará".

 

 

 

 

 

A Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce) repudia o voto da técnica-administrativa em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Edvanira Brito, na reunião do Conselho Universitário (CONSUNI), que teve como pauta de urgência a decisão de rejeição, na última assembleia geral da Comunidade Universitária, sobre o programa Future-se.

Atendendo ao chamado do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce), os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Ceará (UFC), do Cariri (UFCA) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) foram às ruas de Fortaleza e do Interior em protesto contra os cortes no repasse de verbas do governo federal para a educação e o programa Future-se, proposta do Ministério da Educação que prevê mecanismos de intervenção da iniciativa privada em instituições públicas de ensino superior.

A passeata saiu no início da manhã da frente da sede do Sintufce, na Praça da Gentilândia (Benfica), em direção à Avenida da Universidade, passando pelo Praça da Bandeira, em seguida pelas ruas do Centro e terminando na Praça do Ferreira. Segundo a organização do ato, cerca de 100 mil pessoas participaram da manifestação na capital, que contou com a presença de várias centrais sindicais e entidades estudantis.

Empunhando faixas com mensagens de apoio à universidade pública, gratuita e de qualidade e também contra a reforma da Previdência, a diretoria do Sintufce reforçou o repúdio da instituição contra a retirada de direitos da aposentadoria e a privatização das instituições públicas de ensino superior no país. “Não iremos permitir que o governo fascista de Jair Bolsonaro entregue a nossa universidade, a nossa educação fundamental ou média, por meio do projeto Future-se, que representa, na verdade, um retrocesso, com a entrega dessas intituições para a iniciativa privada. Também não permitiremos que o Senado concretize a reforma que representa um ataque direto ao direito dos trabalhadores de todo o país”, disse Keila Camelo, coordenadora Geral do Sintufce durante a manifestação.

CLIQUE AQUI para ver mais imagens da manifestação em Fortaleza e no Interior.

Os cronogramas de atividades dos editais para provimento de vagas na carreira Técnico Administrativa em Educação (TAE) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com lotação nos campi do Ceará, foram alterados. Conforme o novo Edital nº 35/2019, publicado no Diário Oficial da União (DOU), nesta quarta-feira (13), o prazo de inscrições de ambos os editais (Edital nº 18 e 19/2019) foram prorrogados até dia 08 de setembro.

O Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce) e a Adufc-Sindicato participaram, nesta tarde (09/08), de reunião com o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry Campos, para repassar a decisão da Assembleia da Comunidade Universitária, ocorrida no Bosque Moreira Campos – Centro de Humanidades UFC, na tarde ontem, sobre a greve geral do dia 13 de agosto e sobre o Future-se.

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651