A Coordenação de Assuntos Jurídicos do Sintufce informa que o recurso do processo dos 47,94% foi incluído na pauta do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entre os dias 2 e 8 de setembro, mas não foi provido. Diante dessa decisão proferida pelo ministro, já estamos nos articulando com o assessor jurídico do Sintufce, dr. Rodrigo Barreto, que está analisando o acórdão divulgado pelo STJ e definir a melhor estratégia para o caso.

O Sintufce reitera que todas as movimentações referentes a este processo serão divulgadas, exclusivamente, pelos diretores por meio dos canais de comunicação oficiais da entidade. Reforçamos ainda que permaneceremos acompanhando todo o trabalho do dr. Rodrigo Barreto, que tem atuado de forma incansável e irrestrita neste processo para que possamos trazer boas notícias à categoria com a maior brevidade possível.

Diretoria Colegiada do Sintufce
Gestão Lute

 

Clique Aqui para ler o Acórdão do STJ sobre o julgamento do recurso dos 47,94%

 

 

Não foi nenhuma surpresa para o SINTUFCE ver publicada e publicizada, no último dia 15/09, uma portaria da gestão superior marcando o retorno das atividades administrativas presenciais para o dia 01/10.  Não surpreende porque a postura da atual gestão da UFC tem sido essa: descaso para com os TAE. Desde o Complexo Hospitalar, onde a gestão aproveitou para passar a boiada, retirando uma série de direitos dos servidores e largando-os aos caprichos e desmandos da EBSERH, até os seguidos ataques à realização do isolamento social por parte dos servidores, quando cortou auxílios e, até mesmo, insalubridade dos servidores, que permaneciam a realizar as suas atividades, mesmo em ambiente remoto, a Gestão Superior da UFC simplesmente reproduz os movimentos do Governo Federal, a quem deve sua imposição a despeito da democracia universitária.

Esta é uma gestão que não dialoga com servidores, nem com estudantes, nem com qualquer instituição ou pessoa que não se submeta as suas posições, haja vista posturas como a saída da associação dos reitores, a ANDIFES, ou as constantes ausências da UFC nas notas emitidas pelos reitores das universidades cearenses. Pois bem, sem diálogo algum e recusando-se até mesmo a pautar a discussão da medida no CONSUNI, o interventor e sua equipe, neste momento, querem que as servidores e servidores da UFC retornem as suas atividades.

Evoca, na portaria, a autonomia universitária e a liberdade de cátedra, mas se esquece de que a democracia também deve nortear as ações da UNIVERSIDADE. O debate franco e leal, que desfaça os argumentos falaciosos e negacionistas dos que minimizam a situação que estamos atravessando.

Não somos crianças. Fechar os olhos para a ameaça da COVID-19 não vai fazer com que ela desapareça. Apesar da vacinação estar acontecendo, os riscos ainda existem, porque, além de demorar para fornecer as vacinas, Bolsonaro e seu ministério, em seus pronunciamentos, desacreditam as vacinas e insistem em desestimular medidas eficazes, como o isolamento social e o uso de máscaras, por exemplo.

Diante disso, dizer que outros setores estão retornando e a universidade está ficando para trás, justificativa para não pautar o debate da portaria no CONSUNI, só demonstra que, para a Gestão Superior, as decisões são tomadas com as premissas equivocadas.

O SINTUFCE defendeu o isolamento social e a permanência em casa de todos e todas desde o primeiro momento. Aos que não puderam ficar em casa, como as servidoras e servidores do Complexo Hospitalar, o SINTUFCE providenciou máscaras, álcool em gel, face Shields, entre outros EPI’s, evitando que estes se expusessem ainda mais ao risco. O Sindicato sempre defendeu o retorno após a vacinação de todas e todos, os membros da comunidade acadêmica, e, neste momento, continua nessa defesa.

O que queremos? Queremos dialogar com nossa base, com a Gestão da UFC e dizer que o retorno das atividades administrativas deve ser submetido ao debate em todas as instâncias universitárias. Com a participação das entidades representativas dos servidores, com a garantia de EPI’s para todos e de que as salas estarão adaptadas para o retorno neste momento. Queremos discutir um modelo híbrido, com revezamento de servidoras e servidores nos locais de trabalho, com entrada e saída de expediente em horários diferenciados para evitar o deslocamento em horários de pico, pensando tanto nos que se locomovem em veículos próprios, quanto nos que dependem da malha de transporte coletivo, sempre tão lotada na cidade de Fortaleza. A garantia de que servidoras e servidores com comorbidades ou que tenham familiares nessas condições possam permanecer em sistema remoto. A garantia de que servidoras gestantes ou servidoras e servidores que convivem com gestantes devem continuar com o trabalho remoto. Até porque a UFC realizou todas as atividades administrativas a contento, por meio do sistema remoto. Queremos discutir com a Gestão Superior, com a PROGEP, com a nossa base, o Tele Trabalho, para garantir às servidoras e servidores a possibilidade de diminuir seu deslocamento para as atividades laborais e contribuir para melhorar a qualidade de vida de todas e todos.

Queremos que os campi sejam objeto de estudos localizados que visualizem a situação da cobertura vacinal e da situação da pandemia em cada cidade, porque não podemos considerar apenas Fortaleza, ao discutir o retorno em uma Universidade que possui campi em todo o Ceará.

Esses são pontos para iniciar o diálogo, mas todos pontos fundamentais. Sem eles, a Gestão Superior coloca em risco os TAE. De modo algum seremos cúmplices de atentados à saúde de nossas servidoras e servidores.

Neste momento, deveríamos estar juntando forças para defender nosso povo e o serviço público dos ataques representados pela Reforma Administrativa, que avança célere no Congresso ameaçando a saúde, a educação e nossas universidades. Reafirmamos nosso compromisso de defesa da UFC, da UFCA e da UNILAB, uma defesa que deveria ser encampada por toda a sociedade cearense.

Sem diálogo, sem debate, sem democracia, não se faz uma Universidade, porque a UNIVERSIDADE não é do Governo, não é do reitor. A universidade, a despeito do que diz o ministro da Educação, É DE TODAS E TODOS!

Discussão do retorno gradual e seguro com toda a comunidade acadêmica!

Pela defesa da Democracia universitária!

Contra a PEC 32! #REFORMAADMINISTRATIVANÃO!

FORA BOLSONARO, PAULO GUEDES E MOURÃO!

Diretoria Colegiada do Sintufce

Gestão Lute

 

Ofício de Audiência com o Reitor enviado à Gestão Superior da UFC (Reprodução)

 

Audiencia com Reitor

 

LIVE Retina Ceará

Tema: Sistema DOSVOX: seu impacto na Educação e na Inclusão Digital das Pessoas com Deficiência Visual.

Data: Segunda-feira, dia 13 de setembro às 19h

Palestrante:
- Prof. Dr. José Antônio Borges.(UFRJ).
Pesquisador CNPq, Doutor em Engenharia de Sistemas e Computação(UFRJ), falará sobre o DOSVOX , sistema destinado a auxiliar a pessoa com deficiência visual a fazer uso do computador.

Convidado:
- André Luiz- Integrante Retina Ceará Pedagogo, e aluno de Lic. em Filosofia da UFC, usuário e instrutor do DOSVOX.

Mediadora: Ângela Sousa - Presidente Retina Ceara.

Apoio Tecnico-pedagogico:
- Profa. Daniele Xavier (Laboratório de Pesquisa Multimeios/UFC)

Link da Live:

https://youtu.be/IJMns3Fs33w

 

A Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce) informa que, a partir do dia 14/09, a Unimed Fortaleza realizará atendimento presencial, por meio de agendamento, na sede do sindicato, às terças e quintas, das 8h às 12h, para novas adesões aos planos de saúde médico (Uniplano, Multiplan, Salute e Salute Max) e odontológico (Unimed Odonto), com condições exclusivas para os filiados ao Sintufce.

Para mais informações, basta agendar o atendimento pelo tel (85) 9 8685-7444, com a promotora Angela Lavor, em horário comercial.

 

 

 

odonto sintufece banner site

É com imenso pesar que a Diretoria Colegiada do Sintufce informa o falecimento da servidora aposentada da UFC, Vera Almeida, que dedicou grande parte da sua vida a militância sindical, lutando em favor dos direitos dos servidores públicos das Universidades Federais.

Vera foi coordenadora Geral do Sintufce em gestões passadas e contribuiu para o fortalecimento do sindicato com suas ideias inovadoras. Sempre falou com orgulho da sua passagem pelo Sintufce e das lutas e greves que resultaram em muitas conquistas para a categoria.

Uma mulher feliz, cheia de vida, e que se divertia bastante com as brincadeiras do neto Álvaro, a quem amou até seu último minuto de vida.

A Diretoria e os funcionários do Sintufce se solidarizam com os familiares e amigos da nossa guerreira e querida Vera, e pede a Deus que possa confortar o coração de todos neste momento de dor.

O Velório acontece hoje, em sua residência, na Rua Seixas Correia, 200, Parangaba. O sepultamento será amanhã, 8/9, às 11h, no Cemitério São João Batista.

(Foto: arquivo pessoal - Vera Almeida com a filha Gabriela e o neto Álvaro).

CEDB88D5 C14A 47D7 B20A 53543E30A057

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651