A luta do SINTUFCE por melhores condições de vida e trabalho para as servidoras e servidores da UFC, UFCA e Unilab é histórica. Cientes de que qualidade de vida envolve satisfação do servidor em ambiente de trabalho saudável a luta dos Técnico-Administrativos em Educação envolve o estabelecimento da carga horário de 30 horas de trabalho para todas as universidades Federais Cearenses. Ganham servidoras e servidores, por terem mais tempo para estarem junto de suas famílias, para o descanso e para voltarem-se para atividades outras que lhe permitam seu aperfeiçoamento físico e mental, e mesmo para ampliar seus conhecimentos por meio de capacitações.

Entendemos que a sociedade também ganha com o atendimento contínuo nos serviços prestados pela universidade, garantindo a universalização dos direitos da população e a consequente aproximação da universidade com a comunidade.

Por isso, a implementação das 30 horas no Complexo Hospitalar da UFC é uma das maiores conquistas das trabalhadoras e trabalhadores da UFC. Uma conquista que está sendo ameaçada pela direção da EBSERH, em sua sanha em transformar o Complexo Hospitalar em uma simples prestadora de serviços, impondo uma gestão que sufoca e escraviza cada trabalhadora e trabalhador do Complexo.

A posição do SINTUFCE sempre foi o de que a APH era uma exploração do trabalhador, que apesar de representar um aumento nos valores recebidos pelo servidor ao fim do mês, caracteriza a falta de investimento da EBSERH na contratação de novos colaboradores. Agora, sob a gestão do interventor, a EBSERH usa a APH para retirar as 30 horas dos servidores, que, quando desejarem retornar para as 30 horas, não terão suas portarias assinadas pelo indicado por Bolsonaro.

O momento exige união de todas e todos pela manutenção das 30 horas. Não podemos aceitar que uma conquista que foi fruto da luta de tantos companheiros seja achincalhada dessa forma pelo interventor e por aqueles que cumprem sem questionar suas ordens.

No momento em que a COVID-19 faz tantas vítimas, os ataques às servidoras e aos servidores do Complexo Hospitalar chegam a ser desumanos. Vão desde o corte de refeições à negação de insalubridade àqueles que estão na linha da frente contra o Coronavírus. Não adianta chamar de heróis os servidores, enquanto lhes retira direitos, que, longe de ser um privilégio, auxiliam o Complexo Hospitalar a exercer sua missão com a qualidade conhecida pelos cearenses, uma referência em todo o Brasil.

A EBSERH e a gestão da UFC não podem querer passar a boiada no complexo, como Bolsonaro e seus asseclas têm feito em Brasília. Lutaremos e defenderemos nossos direitos, nossos locais de trabalho e as vidas de todos.

Nenhum direito a menos!

30H é uma conquista que ninguém pode meter a mão!

Fora Bolsonaro, Mourão e Paulo Guedes!

 

Diretoria Colegiada do Sintufce

Gestão Lute

 

charge

Em defesa do Complexo Hospitalar!

 

Diretoria Colegiada do Sintufce

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651