A Secretaria Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência no Estado do Ceará (SBPC-CE), diante da mobilização da comunidade científica do Estado e da sociedade cearense, expressa sua forte crítica aos cortes recentes, de 42% no orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, anunciados no final de março, somados aos recém-anunciados corte de, no mínimo, 30% nas verbas destinadas às universidades federais e corte de bolsas de pós-graduação, pela iminência de sério comprometimento do desenvolvimento social e econômico do pais, e consequentemente da sua soberania e do bem estar da sociedade brasileira.

A SBPC, junto com a ABC (Academia Brasileira de Ciências), vem liderando um movimento de resistência nacional em defesa da ciência, tecnologia e inovação, que resultou no lançamento da Iniciativa para a Ciência e Tecnologia no Parlamento (ICTP.br) no Congresso Nacional, com a participação de mais 60 entidades científicas, para cobrar dos parlamentares a recuperação do orçamento para CT&I e a valorização das universidades públicas.

No caso específico das Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), as suas administrações superiores já vieram a público expressar a inviabilidade do bom funcionamento dessas instituições com as verbas reduzidas. Ora, as universidades e institutos federais do Ceará são patrimônio inalienável da sociedade cearense, não havendo como dissociá-las da história recente do Estado do Ceará e da reversão de alguns indicadores de uma perversa desigualdade regional.

Diante desse cenário catastrófico, a SBPC-CE junta-se às demais entidades da sociedade civil, para convocar a mobilização da sociedade cearense e de parlamentares e líderes do Executivo pela resistência em defesa da educação, ciência, tecnologia e inovação, visando a reversão imediata dos cortes anunciados.

SBPC-CE

Servidores técnicos, docentes e estudantes de instituições federais de ensino do Ceará ocuparam as ruas da capital e do interior do Estado na manhã da última quarta-feira, 15, em protesto contra o bloqueio no repasse de verbas para a educação anunciado pelo governo federal. O Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce) mobilizou sua base, que também saíram em passeata contra o corte no orçamento das universidades federais.

A manifestação contou com a participação em peso de servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús, além da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em Redenção, e da Universidade Federal do Cariri (UFCA), nos campi de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Em Fortaleza, os manifestantes usaram carros de som e faixas com palavras de ordem contra o bloqueio nos repasses para a educação. A passeata saiu da Praça da Bandeira em direção à reitoria da UFC, no bairro Benfica. Em seguida, o protesto se concentrou no cruzamento das avenidas da Universidade com 13 de Maio.

Em Juazeiro do Norte foi registrada uma das maiores manifestações do interior do Estado. Estima-se que cerca de dez mil pessoas participaram do protesto no município. Servidores da UFCA ocuparam as ruas do centro da cidade, ao lado de estudantes e professores de toda a região para dizer “não” aos ataques do governo de Jair Bolsonaro, dessa vez na área da educação. Segurando bandeiras, faixas e cartazes com frases contra os cortes no orçamento da educação, a multidão caminhou um percurso de quase três quilômetros em direção à Praça Padre Cícero.

 

CLIQUE AQUI para ver mais imagens da greve em Fortaleza e no Interior.

 

CLIQUE AQUI para assistir ao video da greve em Fortaleza e no Interior.

O servidor Egberto Soares, auxiliar de enfermagem do Hospital Universitário Walter Cantídeo (HUWC) lança neste sábado, 18, às 19h, no teatro Chico Anysio, seu livro “Jesus e o Autoconhecimento – Campo Mental”. Segundo o autor, a pulbicação de autoajuda é destinada a quem conhece o cristianismo, mas não consegue associá-lo aos pensamentos e sentimentos. “A finalidade maior do nosso trabalho é equipar a alma de recursos para caminhar em direção a Deus e à plenitude, lado a lado com o mestre Jesus”, enfatiza.

Serviço: Lançamento do livro “Jesus e o Autoconhecimento – Campo Mental”

Dia: Sábado, 16 de maio, às 19h

Local: Teatro Chico Anysio (Av. da Universidade, 2175 - Benfica)

 

 

 

 

 

Nesta terça-feira, 14, a diretoria colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce) acompanhou de perto a mobilização de estudantes e servidores técnico-administrativos na capital e no interior do Estado. A agenda incluiu atividades nos campi da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Fortaleza, Quixadá, Russas, Sobral e Crateús, além da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em Redenção, e da Universidade Federal do Cariri (UFCA), nos campi de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha.  .

As atividades foram em preparação para a greve nacional desta quarta-feira, 15, com atos simultâneos na capital e no Interior, em protesto contra os cortes de verbas no orçamento das universidades públicas federais, anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro. Em Crateús, por exemplo, a união entre técnicos e docentes demonstra o interesse e articulação dos servidores em defesa da universidade. “É hora de levarmos às ruas a importância da educação como viés de crescimento de uma sociedade justa e o apoio do sindicato está sendo muito importante nesse momento”, afirmou Amanda Pires, secretária executiva do campus.

Na região do Cariri, Wagner Pires, coordenador de Campi do Sintufce, e Alrineide Pereira, que responde pela pasta de Comunicação da entidade, percorreram os campi da UFCA, gravando depoimentos de técnicos e estudantes em defesa da universidade, e ainda visitaram diversos setores da instituição convocando a categoria para a greve desta quarta-feira, que tem início a partir das 8h, saindo do Crede 19 e finalizando com ato show e aula pública na Praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Já em Russas, professores, técnicos e alunos irão se concentrar, também às 8h, no pátio do campus para a confecção de cartazes e em seguida partirão em caminhada para a praça da Matriz. No município de Sobral, a manifestação sairá da Praça de Cuba, no centro da cidade, também no período da manhã.

Na Unilab, a programação do dia 15 tem início às 9h, com uma plenária da comunidade universitária contra os cortes orçamentários na educação e, a partir das 15h, com ato público no Campus Liberdade. Já em Fortaleza, a concentração será na Praça da Bandeira (Centro), a partir das 8h, com uma grande caminhada que percorrerá ruas do bairro Benfica e finalizando com um abraço à Reitoria da UFC. ”Lutaremos pela nossa universidade até o fim para que nenhum direito nosso será retirado. Não aceitaremos nenhuma retirada de recursos”, frisou Keila Camelo, coordenadora Geral do Sintufce, durante chamamento da categoria para a passeata em Fortaleza.

 

CLIQUE AQUI para ver imagens dos preparativos para a greve em Fortaleza e no Interior

A diretoria colegiada do Sintufce encaminhou um ofício ao reitor da UFC, prof. Henry Campos, a fim de formalizar a paralisação dos servidores técnico-administrativos da instituição nesta quarta-feira, a partir das 8h, em protesto contra os cortes no orçamento das universidades públicas federais.

Clique aqui para baixar o ofício enviado ao reitor da UFC.

 

 

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651