A diretoria colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce), em parceria com a diretoria recém-eleita da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará (Adufc - Sindicato), realiza, na segunda-feira, 13, plenária da comunidade universitária, a partir 16h, nos jardins da reitoria da UFC. O ato antecede a greve geral da educação do dia 15, em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade.

A diretoria colegiada do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce), representada pela coordenadora Geral Keila Camelo, participou, na última quarta-feira (8), no auditório da plenária unificada para discutir a organização da Greve Geral da Educação no Ceará. A reunião foi realizada no auditório do Sindicato Apeoc, com presença de professores, estudantes, sindicatos de classe, centrais sindicais e movimentos sociais cearenses.

A Greve Nacional da Educação do próximo dia 15 terá concentração na Praça da Bandeira, às 8h, para um grande ato unificado pelo Financiamento da Educação contra a reforma da Previdência e em protesto aos cortes nos repasses para universidades e Institutos Federais. Ficou definido ainda, após a reunião, que a concentração será na Praça da Bandeira, a partir de 8h, e, em seguida, os manifestantes partirão para o cruzamento da Reitoria da UFC, no bairro Benfica.

 

O Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Ceará (Sintufce) acompanhou, durante toda esta quarta-feira (8), a consulta à comunidade universitária para escolha do novo reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC). O professor Custódio Luís Silva de Almeida, atual vice-reitor, obteve a maior quantidade dos votos (7.772 ao todo, sendo 6.053 de estudantes, 857 de servidores docentes e 836 de servidores técnico-administrativos). A votação foi realizada em todos os campi da UFC em Fortaleza e no Interior. Na sequência, o Prof. Antonio Gomes de Souza Filho, atual pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, obteve 3.499 votos (2.223 de estudantes, 668 de docentes e 578 de técnico-administrativos), e o Prof. José Cândido Lustosa Bittencourt de Albuquerque, atual diretor da Faculdade de Direito, obteve 610 votos (345 de estudantes, 114 de docentes e 149 de técnico-administrativos).

De acordo com a Comissão Eleitoral Central (CEC), 11.997 eleitores compareceram às seções de votação, sendo 1.668 docentes, 1.622 técnico-administrativos e 8.707 estudantes. Do total de votos, foram registrados 49 em branco e 67 nulos. Conforme a Lei nº 9.192/95, regulamentada pelo Decreto nº 1.916/96, os votos têm pesos diferenciados na apuração do resultado. A proporção é de 70% para o voto de professores, 15% para o de servidores técnico-administrativos e 15% para o de estudantes.

A luta pela paridade dos votos na eleição para reitor, inclusive, tem sido uma das pautas de reivindicações históricas do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (Sintufce). Para a coordenadora Geral, Keila Camelo, esta foi uma das eleições mais participativas da comunidade universitária na UFC. “Apesar de o voto dos servidores técnico-administrativos terem peso de 15% na eleição, o Sintufce mantinha um posicionamento de abstenção nas consultas anteriores, mas diante atual conjuntura política que estamos vivenciando, reavaliamos essa decisão e passamos a incentivar a nossa base a participar ativamente desse pleito, explica a coordenadora.

Próximas etapas

A próxima etapa do processo eleitoral para o novo reitor da UFC é a elaboração da lista tríplice pelo Conselho Universitário (CONSUNI), em reunião que ocorrerá no dia 20 de maio. A votação dos conselheiros é secreta e uninominal. A lista será encaminhada ao Ministério da Educação. A nomeação do reitor é prerrogativa do Presidente da República. O novo reitor da UFC cumprirá mandato no período 2019-2023.

Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC

O governo quer parar as universidades. O governo deseja ver de joelhos as gestões, os pesquisadores, os extensionistas, os servidores técnicos e docentes. O governo quer destruir a expansão e o modelo que permitiu o acesso de milhares de jovens das classes pobres nas universidades. O governo quer destruir por inanição a UFC, a UFCA e a UNILAB. 

É por isso que nós temos que parar! Parar para lutar! Para dizer que a Educação merece respeito e não pode ficar à mercê de uma gente autoritária e deslumbrada, que acha que seus esbirros têm força de lei! Não é segredo para ninguém que este governo odeia a educação. Ele a odeia porque esta é a ferramenta mais eficaz contra a ignorância, o servilismo, o obscurantismo, enfim, as trevas que este governo busca lançar sobre todo o país. 

Desde a eleição, foi das universidades que se levantaram mais forte a resistência e o grito de ELE NÃO! E para um grupo tão ressentido quanto este que chegou ao poder em janeiro de 2019, discordar dele é um pecado imperdoável. Por isso, ele nos quer de joelhos. Por isso, exige esse ato de contrição. 

Entretanto, nós não queremos o perdão deste governo. Desejamos melhores condição de vida, de trabalho e de ação para desenvolver nossas atividades e continuar a realizar a missão das universidades, a saber construir conhecimento que possa ajudar a superar a desigualdade gritante e que possa dar a cada brasileiro a capacidade de não só realizar seus sonhos, como de fazê-lo respeitando as diferenças, quaisquer que sejam.

Chegou a hora de toda a comunidade universitária levantar-se como uma só pessoa e apresentar-se para luta! Dia 15 de maio, vamos parar e realizar uma grande greve da educação para dizer à Bolsonaro e a sua camarilha que defenderemos nossas universidades até o fim! Repudiamos o recuo das direções que silenciosamente têm impedido a realização de debates e eventos nas universidades que possam desagradar o governo! A universidade deve ser livre, plural e aberta todos! Não podemos abrir mãos desses tão caros princípios!

Só a luta muda a vida!

✔ Em defesa da Universidade Pública Gratuita e de Qualidade

✔ Em defesa da UFC, UFCA e UNILAB, de toda a educação superior em Fortaleza e no Interior

✔ Em defesa da autonomia das universidades e pela democratização das mesmas!

✔ Fora EBSEHR! Contra o sucateamento dos hospitais universitários!

✔ Em defesa do serviço público! Não à precarização dos trabalhadores das Universidades! 

✔ Contra a reforma da previdência! Não aceitamos pagar a conta!

Venham construir conosco uma grande greve da educação em 15 de maio!

Diretoria Colegiada do Sintufce

 

A gestão LUTE está sempre disposta a dar batalha na defesa dos direitos dos servidores, ativos ou aposentados, conquistando, mesmo em situações adversas, uma universidade mais democrática e um ambiente mais saudável e acolhedor para os servidores. Cada servidor sabe da importância que é ter um hospital universitário atendendo a toda a sociedade cearense e aos servidores da UFC.  

Após travar diversas lutas e encampar o diálogo com a reitoria acerca da promoção da qualidade de vida e da saúde de todos os servidores, solicitando que o atendimento médico de excelência do HU fosse efetivo também para aqueles que constroem a UFC em seu dia a dia, por meio das mais diversas atividades de gestão e no suporte às ações de ensino, pesquisa e extensão da universidade, dando continuidade ao ambulatório dos servidores, que há mais de 30 anos tem prestados seus serviços à comunidade acadêmica. 

Hoje, 03/05, fomos comunicados pelo reitor, prof. Henry, que a UFC realizará concurso para médicos que serão lotados no ambulatório dos servidores, possibilitando atendimento aos servidores ativos e aposentados, e aos estudantes de nossa universidade. Em reunião realizada nesta tarde com a PROGEP estão sendo definidas as especialidades médicas para as quais serão postas as vagas em concurso, bem como a preparação do edital para a publicação. Serão 11 vagas para médicos e 04 para enfermeiros.  

Só a luta muda a vida! Não podemos cair no canto das sereias que andam por aí apregoando castelos de ar! Seguiremos na luta pela educação pública, gratuita e de qualidade, pelos direitos dos servidores e defendendo a nós e a nossa universidade de todos os ataques do governo que parece ter por projeto a liquidação das universidades pública! LUTE SEMPRE! 

Diretoria Colegiada do Sintufce

contact
Endereço
Rua Waldery Uchoa, 50 | CEP: 60.020-110, Benfica / Fortaleza-CE
Telefone
3052.3650 / Fax: 3052.3651